segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Imersão




Saiu do banho enrolada na toalha, com uma toalha de rosto enxugava os cabelos encaracolados que caiam pelas costas. Pegou o controle do som e apertou play, Assassin ecoou pelo apartamento. Adorava o John Mayer. Assim que a introdução tocou, ela parou de enxugar os cabelos. Com a toalha apertada entre as duas mãos balançava a cabeça no ritmo da música, lentamente, lascivamente. Sentiu o chão ficar em outro plano enquanto o quarto rodava. Sentiu a toalha escorregar pelo seu corpo e repousar sobre seus pés.

A música invadia cada cômodo, objeto da casa, estilhaçava janelas, secava seu cabelo.

Deixou-se cair na cama e ficou escutando os últimos acordes.

3 comentários:

Nara disse...

Ah, essa liberdade!

Ivan disse...

"I'm an assassin and I had a job to do little did I know that girl was an assassin too..."

Nada como um texto bom assim para acompanhar música boa... só tu, Boquinha.

Beijos.

Ivan.

She's an assassin
She's an assassin
She's an assassin...

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Muitas vezes me pego assim, e é tão bom!

Abraços Imundos!