quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Pelo direito de ser feio.


Esses dias li um texto, e não consigo achar onde foi, em que o autor argumentava que quando ele era mais novo as pessoas morriam por fatalidade, acidente, idade..., enfim, morriam, mas que hoje em dia as pessoas morrem por incompetência. Ele argumentava, ironicamente, que hoje não se morre simplesmente, se morre porque comeu demais, bebeu demais, fumou, comeu gordura trans, não fez exercício, jogou sacola plástica na rua, enfim, não teve aquela vida saudável que as pessoas hoje em dia apregoam que todo o mundo deve ter.

Desculpe dizer, mas se você não morrer com pelo menos 132 anos, você é um fracassado.

Essa “filosofia” ridícula que anda sendo disseminada, a dos super-homens e super-mulheres, afeta outras áreas. Você e eu não temos mais o direito de sermos feios.

Ow! Eu quero minha liberdade de volta. Antigamente as pessoas eram feias, tinham os dentes tortos, uma barriguinha saliente e ok, tudo bem. O tempo e o azar chegam para todos. Mas atualmente não é mais assim. Você não pode simplesmente pegar sua cara desprivilegiada e sair pela rua com uma blusa brega. Além de feio você será considerado desleixado. Toda pessoa que não se encaixar no padrão de beleza de uma minoria photoshopada é excluída.

Eu quero ser feio, e daí? Posso?

Não, não pode – grita a sociedade hipócrita, que se aperta dentro de uma cinta, um sutiã de bojo com bolha e se esconde atrás do pancake.

Quantas vezes eu ouço que determinado bar, restaurante é muito bom – só tem gente bonita?

E por acaso eu estou indo lá para comer e beber as pessoas? Bonitas segundo quem? A Playboy? A Você S/A? O fato é que somos humanos, feiozinhos e desengonçados. E sobretudo, a grande maioria: pobres.

A liberdade de ser feio foi excluída porque há muitos recursos hoje, é o que dizem. Que vá fazer plástica, lifting, drenagem, academia, dieta, tome remédio, escovas progressivas/inteligentes/docesefrutas, que nasça de novo, se preciso for.

Agora me digam aí, rainhas e reis da beleza, com que dinheiro? Com os R$ 560,00 que as pessoas se rebolam para sobreviver?

Eu conheço pessoas lindas, inteligentes, divertidas e tudo o mais. Um pacotão completo, sabe? E conheço outras que não são tão bonitas mas a inteligência delas é afrodisíaca. Conheço pessoas que são divertidas e espertas e – meu Deus, apesar daquele nariz, eu o quero pra mim.

É preciso rever valores, realidades, preconceitos. A mídia bombardeia um padrão de beleza que não é nosso. Que não é o natural, o palpável, o atingível. Eu não vejo muitas propagandas dizendo por aí que você tem que procurar se interar mais sobre assuntos variados e ser uma pessoa mais leve, divertida. E isso sim é possível.

Eu não sou a Angelina Jolie. Me faltam uns 20 cm de altura, quilos a menos, boca a mais, cor do olho, centímetros de cabelos a mais – me falta ser quem eu não sou.

Eu quero poder ser normal, se isso for ser feio, que seja. Eu não sou feita de fibra e plástico.

19 comentários:

Camila disse...

"Eu quero poder ser normal, se isso for ser feio, que seja." falou tudo Dai!

Muitooo bom! mesmooo...

Infelizmente muita gente concorda com nosso querido Vinícius de Moraes, "As feias que me desculpem, mas beleza é fundamental"

=/

Oscar disse...

Nossa! Infelizmente o mundo está se tornando nisso... A mídia sempre colocando o padrão de beleza (exterior) na cabeça do povão! E o pior... quase nunca reflete a realidade da sociedade!
Tudo muito bonito nas telinhas, mas já está na hora de acordar para a realidade...

Nara disse...

Disso tudo, Dai.

Eu não consigo entender como eles querem que a gente vire aquele tipo que tá na Playboy. Aquilo não-é-real. Não é porque pra ficar daquele jeito a pessoa teve que se submeter a n processos pra ficar "perfeita". Será que vale a pena? Tenho a impressão de dar um vazio. Um sentimento de "isso não sou eu..."

Imagina chegar em casa da balada e além de tirar a maquiagem, ter que tirar o cabelo, os cílios, a lente colorida...Ahn, o que essa gente tem na cabeça?

Eu me sinto feia, sabe? Feia por causa desses modelos que temos. Feia por querer ser gostosa daquele jeito, ter o cabelo daquele jeito.

Feio é o que estamos nos transformando. Feio é querer ser o outro.

Dai disse...

Camila,

beleza é fundamental, só não pode ser essencial

beijo!
_____________________
Oscar,

Exato, os ideais deveriam ser outros.

beijo
________________
Nara!!!

tu é foda. Comentário pertinentissímo. A gente deveria se sentir feia querendo ser o que não é.

beijo

Ana B. disse...

Adorei o texto, dona Dai!

Até que eu consigo valorizar a beleza interior alheia e deixar os outros serem feios.

Mas quando sou eu que me olho no espelho, fica meio dificil! A luta contra a balança é tão complicada, que as vezes tenho vontade de simplesmente deixar pra lá...

E realmente, essa coisa dos problemas de saúde serem nossa responsabilidade, só se for pq vivemos demais.... Nos primórdios os homens viviam 30/40 anos, nem dava tempo de colesterol, diabete e cia atacarem o indivíduo!
iauahau

Ainda assim, confesso que corro atrás da academia e dos tais hábitos saudáveis... mas não é fácil!

Karina disse...

Meu cabelo parece uma vassoura e meu peito dois ovos fritos, mas é tudo natural, viu?!

Agora posso falar isso?

kakakkaakkaakka

telminha disse...

sabe o que eu acho lamentável? é essa coisa de senso comum...
o que a grande maioria acha "feio", geralmente é porque é feio na novela. ou porque não é condizente com esse "padrão" de beleza idiota empregado de algumas décadas pra cá e burramente disseminado por uma cultura de massa imbecil e excludente.
e ainda há quem diga que não é bem assim... humanidade hipócrita.

nojo!

parabéns, Dai, adorei o texto. =*

Alê Xavier disse...

esse comentário aí de cima é meu. hehehe...: @Borboletices_ (Alê Xavier)

Mariana disse...

Repito o que te disse:
"E por acaso eu estou indo lá para comer e beber as pessoas?"
hahahahahaha...
OTIMA!!!!

Mas pior que é assim mesmo!!! =/

mais_ju disse...

Olha! Eu concordo com tudo isso, até porque não me enquadro no grupo da perfeição. Meio que carregava essa bandeira. Só que nem por isso eu deixei de ser passada pra trás sabe? Então hoje em dia tenho pensado diferente: antes me aborrecer com gente bonita do que feia! (sendo radical)

Aline disse...

nunca tinha pensado no tal comentário de que o bar é bom porque só tem gente bonita. verdade! que horror.

MOISÉS POETA disse...

A midia é canalha ,e toma de assalto os incautos de cabeça oca.

na minha opinião , esse culto á beleza é puramente um exercicio ao consumismo voraz. trama dos engravatados que comandam o sistema.

bela postagem, um beijo!

Daniel Savio disse...

Concordo, principalmente com a tua última fase (ninguém é feito de fibra e plástico)...

Mas o problema, que simplesmente por ser tão simples "virar um boneco" (seja por cirurgia no estomago, por cirurgias plásticas, ou academia, ou ainda a dieta badalada da vez) que o pessoal cobra tanto a aparência física, em contra posição ninguém cobra a aparência moral.

Fique com Deus, menina Maya.
Um abraço.

Atitude: substantivo feminino. disse...

Esse te post ficou ótimo!
Olha, a gente mesmo as vezes se pega falando isso..do tipo: "tava cheio de gente bonita lá". Coisas do gênero.
Eu tbm me sinto um pouco cansada com o que vejo mas tenho de admitir que é difícil lutar contra essa correnteza. Veja as anorexicas dos desfiles? Todo ano esse assunto entra na pauta. E todo ano elas continuam lá.
O mercado da moda é podre e a televisão e vendida.

Que pelo menos nós tenhamos força para lidar coom tudo isso, é o que do fundo desejo.

Bjs linda!
parabéns novamente!

Madame disse...

Belo grito de socorro.

Sou contra tb essa ditadura da moda, tenho orelhas grandes e un narigao, idai??? kkkkk


besos

José Sousa disse...

Penso que é a primeira vez que venho até seu espaço. O que li, aqui, gostei e vou ser seu seguidor. Seja meu também em:

www.congulolundo.blogspot.com
www.minhalmaempoemas.blogspot.com
www.queriaserselvagem.blogspot.com

Um abração e tudo de bom.

Elaine disse...

Oi Dai, ótimo assunto... As pessoas são mais que um corpo ou rosto bonito...

disse...

Agreed
Ai ai, isso me lembrou uma frase
"Antes eu era feio, hoje eu tenho um carro"
Tem outros "padrões" de beleza não-convencionais, mas todos se encaixam na sua analogia
:*

Mari disse...

Essa confusão que as pessoas fazem entre ser saudável e ser bonito, já deixou de ser confusão há muito tempo... é hipocrisia mesmo!! Ninguém "cuida do corpo", fazendo mil dietas, deixando de comer ou se internando em uma academia porque quer ser saudável, melhorar condicionamento físico ou diminuir o colesterol. As pessoas fazem isso porque querem fazer parte desse padrão tosco de beleza, que exclui os feios, gordinhos, com espinhas na cara e cabelo ruim!!! SOCIEDADE hipócrita da beleza!! Adorei o texto!!