quarta-feira, 17 de março de 2010

Nando Reis

Todos nós temos coisas que nos marcam, que nos tocam e definem, seja um cheiro, um filme, um gosto, um livro, sempre haverá alguma coisa que sirva de elemento despertador de lembranças. Para mim, a música é o maior deles.
Se pensar em cantor brasileiro que mais me marcou, o nome que surge na cabeça é o Lenine, se o foco é uma época da minha vida, é o Frejat, mas se eu penso no pacote completo, marcas, épocas, qualidades como músico, cantor e compositor, aí o nome da vez é o Nando Reis.

 Ó, rimou.

Com certeza você já cantarolou uma música dele (e dele com Arnaldo Antunes, Branco, cantado por Cássia Eller, e por aí vai...). Não? Escuta só:

“Quando o segundo Sol chegar para realinhar as órbitas dos planetas...”

“...Por onde andei enquanto você me procurava? Será que eu sei que você é mesmo tudo aquilo que me faltava?...”

“...Tudo se passou num instante entre um piscar e olhar pra trás, e aquilo que eu era antes dela, sumiu não voltou jamais...”


“Guardei sem ter porque, nem por razão ou coisa outra qualquer, além de não saber pra ter um jeito meu de me mostrar”


“...e a mãe que fez a Dúvida deu luz à Certeza...”


“...Marvin, agora é só você, e não vai adiantar chorar vai me fazer sofrer...”

“...O amor é o calor que aquece a alma...”


“...eu vou tocar pro seu sono tem som...”

“...a letra A do seu nome abre essa porta e entra...”


“E não, não há remédio pra curar essa dor que ainda não passou, mas vai passar [...] e não, não há nenhum relógio pra fazer voltar, o tempo voa...”

“... Lá fora a lua irradia a glória e eu te chamo e eu [BERRO] peço vem, diga que você me quer e eu te quero também...” (essa eu colocaria inteirinha...ai ai)

“Três dias a trás tudo era diferente, três dias pra frente nada vai ficar igual, e eu tenho medo...”

“...Eu não enxergo mais o inferno que me atraiu, dos cegos do castelo eu me despeço e vou a pé até encontrar um caminho, um lugar do que eu sou..”

(A próxima é uma delícia)

“Quer saber, quando te olhei na piscina se apoiando com as mãos na borda, fervendo a água que não era tão fria e um azulejo se partiu porque a porta do nosso amor estava a se abrir...”


“... Eu trocaria a eternidade por essa noite. Por que está amanhecendo? Peço o contrário: ver o Sol se pôr...”

“...enquanto houver luz em meus olhos não vou deixar de procurar os olhos teus...”


“Todo sonho é feito de estilhaços do que o olho crê que a imagem faz no espaço, e o tempo encontra no ar que passa invisível peso e cor. Todo encontro é o jeito do Acaso achar no sonho uma imagem onde o oásis inventa um mar do nada”

A lista é grande, sim, deixei de fora letras mais políticas, de outras épocas e tra la la, mas essas foram as que eu sei de cor...ação.
Sem contar aquela banda dele, o que é aquilo? São Infernais mesmo! Suspiro toda vez eu ouço os solos do Carlos Pontual na guitarra.

O Nando Reis é o ruivinho mais delícia que eu já vi. E como ele diz: “O mundo é bão, Sebastião”.

Também acho.

Pra encerrar esse momento show, um baluarte do Nando: Allstar.


Obs. 1: Se você se lembra de uma música que eu não coloquei aqui e considera que eu não deveria ter deixado de fora, pode colocar aí no seu comentário, vamos lá, só vocês!

Obs. 2: Eu não coloquei autoria das músicas especificadas (dele com outra pessoa e etc.), porque neste momento estou pensando nas músicas com ele... mas depois eu volto pra colocar a devida autoria.

10 comentários:

Daniel Savio disse...

Sinceramente, eu não conheço um música que deveria esta na lista, mas com certeza a canção dela cantanda por Cássia Eller é linda...

Fique com Deus, menina May.
Um abraço.

Gato louco disse...

Adorei a postagem!

Nara disse...

Daaaaaaaai,
sabe uma que eu acho a minha cara?

"Espero que o tempo passa, espero que a semana acaba, pra que eu possa te ver de novo..."

*-*

É uma graça.
Diz mesmo por nós.

Beijo,
Nara

Alline disse...

Ahhh, que boas lembranças você me trouxe!
Gostei de estar aqui, de ler, sorver, lembrar... cantar.

beijão!

Luna Sanchez disse...

Ah, eu amoooooo "No Recreio", Dai : ♪ "...escorre aos litros, o amoooooor!"

(suspiros)

Sim, esse homem é uma delícia de viver!

Posso acrescentar "Sutilmente"?

"Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti"


Coisa mais linda, né?

Beijo, moça.

ℓυηα

Hosana Lemos disse...

ADOROOOOOOOOOOOOOOO Nando Reis, quase que perco a voz [literalmente]quando fui ao show dele.
perfeito perfeito.

[...que ainda não passou, mas vai passar...]
*-*

Carolina disse...

Eu também adoro o Nando Reis!!
Quando a Cássia Eller morreu e saiu aquele CD dele, cantando todas as músicas lindas dele, mas que eram famosas com ela, estranei um pouco, sabe?
Mas rapidinho eu tomei gosto.
Assisti um show dele em Mariana - MG em 2008, maravilhoso!! Um dos melhores shows que já assisti...

Conheci seu blog pelo Céu e tô adorando!

Beijos!! =)

[P] disse...

Menina, já perdi a conta de quantos shows do Ruivo eu fui, me esgoelei, fiz com que ele cantasse "All Star" olhando na minha direção e babei em cima de Diogo Gameiro e Carlos Pontual.

Então, se eu gosto do Nando? Não, imagina... apenas este é o meu segundo blog com nome inspirado em músicas dele! :)

E por falar em música, quando ele canta "ponho os meus olhos em você, se você está; dona dos meus olhos é você, avião no ar" eu me derreto t.o.d.a [totalmente descompensada!]. É um trecho de "Luz dos Olhos", que não vi na sua lista e que inspira o nome do meu blog.

Beijos meus.

Ivan disse...

Boca,

Você citou trecho de Os Cegos do Castelo? Eu sempre curto o refrão, não por que eu queira ser jardineiro, mas por que eu anseio por cuidar do seu jardim... do jardim de alguém.

Beijos, minha flor.

Ivan.

Minha Vida disse...

o cara é um gênio. Muito bom...
bjo