terça-feira, 22 de março de 2011

Namorada espanca namorado

Eu já falei pra ela que o meu coração
É aventureiro, gosta de emoção
Liga no meu celular falando um monte de palavrão
Pergunta onde estou e diz que quer saber
Ai de mim se eu não responder
Diz que se me achar vai me quebrar, vai me moer

Ela me pega de um jeito que me deixa louco
É cada tapa, é cada soco

Mas eu sou sem-vergonha
E ela é violenta
Quanto mais me bate, meu amor aumenta
Eu sigo enlouquecendo, sempre apanhando
Meu amor está crescendo, aumentando
 “



Essa belezinha de texto aí é de uma música (cof cof cof) interpretada pela dupla sertaneja Hugo Pena e Gabriel. Não sei se é de autoria deles, mas pra mim não faz diferença porque quero comentar a letra.

Alguém pode me explicar como isso pode fazer sucesso? A mulher liga pro cara xingando, chega em casa, mete a mão nele, e quando mais ela bate, mais ele se apaixona.

Não quero entrar no mérito que é um homem apanhando. Afirmar que apanha e quanto mais apanha mais gosta é vergonhoso e ponto. Tanto faz o sexo do agredido.

Eu sei que há músicas que são feitas apenas para relaxar. Ninguém quer ouvir 24 horas por dia Belchior ou qualquer coisa do gênero. Mas não há absolutamente nada que me convença que uma música dessa é necessária. Não, não há individualidade. Se há quem goste de apanhar por ciúmes, sinto muito, essa pessoa tem os valores muito, mas muito³, distorcidos.

A violência é algo tão covarde, humilhante, digno de reprovação, que eu não vejo como uma música pode celebrar isso. Muito menos como pessoas aprovam isso. Se fosse um funk ou um rap seria um absurdo, mas como é sertanejo universitário, tudo bem.

Precisamos rever conceitos, os de quem ouve, os de quem faz as letras e das rádios, que tocam isso por aí como se você normalzinho.

Se você quando lê o título do post não acha bonito, por que na letra acharia?


10 comentários:

Songa disse...

Por falar em "vem logo pra casa", por onde andas que não em casa ? se aparecer por aqui eu que vou te espancar !!!! depois até podes me beijar... rsrrsrs

Mari disse...

Dai,

Nunca tinha parado pra pensar nessa letra. Aliás, tem muitas letras que a gente não para pra pensar e são feias assim.

Beijos

Rafael disse...

kkkk
gostei mto..DO TEXTO, e não da música - se é que isso pode ser chamado de música..hehehe..
parabéns, Dai. Good job!
Bj

Elaine disse...

E olha que essa não é a única!

Luna Sanchez disse...

É cada porcaria que o povo escuta e repete, Dai, muitas vezes sem perceber o tamanho da barbaridade que está propagando.

Sou analfabeta de música sertaneja e Deus me permita continuar assim, que cantarolar chifre e agora espancamento não faz o meu estilo.

=**

Long Haired Lady disse...

por mim nada disso existiria.
não sou culpada dessa droga que assola o pais! rs

disse...

Pior que cada região com sua praga.
Aqui a gente sofre com a música Brega e os forrós da quinta divisão.
Ai ai

Daniel Savio disse...

Olha, infelizmente para gostar de algo assim tem haver com masoquismo...

Mas não necessáriamente quer dizer que se deva ouvir qualquer coisa em temos de música.

Fique com Deus, menina Maya.
Um abraço.

elly disse...

Parabéns pelo seu blog
ja estou te seguindo!
conheça o meu blog, tem dicas de beleza lá confira!
http://coisasdeladdy.blogspot.com
bjs♥

by Rapha C.M. disse...

Tb não compreendo isso, sim pq de música isso não pode ser chamado...
Kd os chicos da vida, as Marisas...
Abçs!