segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Guarda, Fidel e Chico

Rotatória da cidade, batida rotineira feita pelos guardas de trânsito. Um policial, apelidado muito carinhosamente de marronzinho (não sei se em todos os lugares eles são chamados assim), manda eu encostar a moto.

Paro.

- Documento da moto e CNH.
- É uma scooter.
 - O que foi?
- O senhor disse  ‘moto’ e... bem, é minha e tudo, e eu gosto muito dela e tal, mas dizer que é uma moto, moooooto não é.
- Os documentos, por favor.

Entrego o documento da Biz e um canhotinho escrito: Retirada de CNH depois das 13h00 do dia seguinte.

-  A senhora  não tem carteira de motorista??
 - Claro que tenho, mas ó!
- Então me dê!
- Veja, é o seguinte, eu perdi minha CNH e fiz outra, como o senhor pode ler, o senhor pode, não é? Então, como o senhor pode ler, eu vou pega-la amanhã.
- Eu terei que apreender a moto.
- De jeito algum!!! A Fidel ninguém leva.
- Quem é Fidel???
- A moto.
-  Mas a senhora não disse que não era moto?
 - Força de expressão, mas então, a Fidel ninguém leva.
- Fidel de Fidel Castro?
- Não, Fidel de fidelidade mesmo.
 - A senhora está me gozando?
-  Gozando estaria o senhor ao achar que eu chamaria minha Biz de Fidel Castro!

 Deixo cair um dos fones  de ouvido.

 - Mas o que é isso? A senhora estava ouvindo música???
- Nossa, quando ouço música nem ligo dos outros me apertarem no corredor, fico até esperando  motorista de caminhão manobrar, se for preciso.
 - Eu terei que multá-la.
 - Por que?
- Porque não pode ouvir música!
- Mas no carro não pode?
- Pode.
- Qual a diferença, então?
- A diferença é que a senhora tem uma moto e não um carro.
- Aff, isso é justificativa?
 - Está boa pra mim. O que você estava ouvindo?
- My father’s gun do Elton John
-  O que significa?
- A arma do meu pai, a grosso modo.
- Mas o que é isso? É algum rap de morro? Eu vou autuar a senhora!!!
- É o Elton John! Dos Beatles, lembra?
- Ahh... Aquele do óclinho redondo? Uma pena ter morrido...
- Não!!! Esse era o John Lennon!
- ...
-...
- Documentos?
- Mas o senhor está com eles na mão!
- Ah sim...terei que apreender a moto!
- Olha, vou explicar pro senhor, tá? Negócio é o seguinte. Semana passada fui renovar os documentos da moto, daí tinha perdido a CNH e tive que tirar outra, mas não quiseram aceitar meu RG porque a foto era de criança, e tive que tirar um RG novo, bom, a questão é que deixei mais de 500 reais no Poupatempo e eu não vou ser multada de jeito algum!!!
 - A senhora estava dirigindo com o documento vencido e sem CNH, apenas com o RG?
- Não, estava sem o RG, porque não encontrava depois da mudança.
- Mas ora veja! Que mudança?
- Mudança, mudei da casa da minha mãe. Estou morando com umas amigas agora.
- República?
- Não senhor, elas não gostam que chame de república.
- Suas amigas, são bonitas?
- Sim senhor, uma mais que a outra.
- Hum...
- Pois é.
- O que você está ouvindo agora?
- Com açúcar, com afeto, do Chico
- Jura???
- Anham, quer  ouvir?
 - Posso?

Coloca o outro fone no ouvido, o que tinha caído, então ficamos nós dois, cabeças quase  colodas, dividindo o fone
- .... Fiz seu doce predileto pra você parar em casa, qual o quê... ele cantarolou
- Meu pai tocava essa música toda vez que pegava o violão – continuou o guarda, com os olhos marejados. 

Depois de  alguns segundos: 

- Pode ir, mas amanhã você busca essa CNH, entendido?
- Sim, senhor, sem falta
- Promete?
- Prometo.
- Posso ouvir mais uma vez?
- Pode.

Passei os dois fones para ele, esperei ele terminar a música, dei-lhe um tapinha nas costas e segui em frente com a minha Fidel.

10 comentários:

L@rissa disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... hilário! Muitoooo bom!

Obrigada pelo bonita, e tenho certeza que sou a outra "que é mais bonita"rsrsrsrs

Bjo bjo
Larissa

Eraldo Paulino disse...

Sensacional!!!

Só tenho uma ressalva: Partindo do princípio de que sem uma moto talvez jamais haveria um Che e um Fidel famoso (lembra de Diarios de Motocicleta), chamar uma moto de fidel Castro não seria de todo absurdo rsrs

Um diálogo absolutamente envolvente.

Bjs, Dai!

Alline disse...

Dai, que história doida! Achei que era ficção... não é, né? Muito boa!

Aqui os guardas de trânsito usam farda azul.

Beeeeeijos

Lucão disse...

hehehehehehe
ótimo! que história.
foi com vc que eu vi! hehe
agora deixa eu voltar pro bate-papo ali que a motoqueira está esperando...

Ana B. disse...

kkkkkk
mto mto mto bom xD
a parte do Elton John principalmente
kkkk

smacks

*** disse...

Dái, isso é sério?????????


Que legal, adorei!!!
Que bom que teve um final feliz!

=]]]]]]]]]]


Que sorte você ser soltinha rs

Karina disse...

kakakakakakakaka!!!!!!!!
Isso poderia muito bem ser verdade e eu jamais duvidaria se você me contasse...

um beijo, dai *:

Luis Felipe Pinheiro @gimnosperm disse...

Genial.

Orianna Alves disse...

Gostei muito. \o/
Sou sua seguidora a pouco tempo, te cachei no blog do Ivan.
Gosto da forma que você escreve.

***MissUniversoPróprio*** disse...

Nossa, sabe que eu estava bem ali, na calçada assistindo toda a cena de pertinho? Pois é, foi essa a sensação.

Muito bom, já havia até esquecido do quanto escreves bem.

Beijos, flor.